Pedro Pereira @ 01:49

Qua, 30/12/09

Queres viver sem rei nem roque
A anarquia é a tua lei
E apesar do teu forte ataque
O roque não se faz sem rei.

O teu abraço já não me encanta
Não me atrai mais a tez da rua pele.
Descobri algo que já não me espanta
As cobras também usam Chanel.

A minha voz desafina
Mas o meu coração não
Na iminência da ravina
Sei que vais clamar por perdão.

Queres viver sem rei nem roque
A anarquia é a tua lei
E apesar do teu forte ataque
O roque não se faz sem rei.

O teu abraço já não me encanta
Não me atrai mais a tez da tua pele.
Descobri algo que já não me espanta
As cobras também usam Chanel.

A minha voz desafina
Mas o meu coração não
Na iminência da ravina
Sei que vais clamar por perdão.



De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

“A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende” Arthur Schopenhauer
Pesquisar
 
Arquivo
Bandas

todas as tags

subscrever feeds