Pedro Pereira @ 01:49

Qua, 30/12/09

Queres viver sem rei nem roque
A anarquia é a tua lei
E apesar do teu forte ataque
O roque não se faz sem rei.

O teu abraço já não me encanta
Não me atrai mais a tez da rua pele.
Descobri algo que já não me espanta
As cobras também usam Chanel.

A minha voz desafina
Mas o meu coração não
Na iminência da ravina
Sei que vais clamar por perdão.

Queres viver sem rei nem roque
A anarquia é a tua lei
E apesar do teu forte ataque
O roque não se faz sem rei.

O teu abraço já não me encanta
Não me atrai mais a tez da tua pele.
Descobri algo que já não me espanta
As cobras também usam Chanel.

A minha voz desafina
Mas o meu coração não
Na iminência da ravina
Sei que vais clamar por perdão.



“A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende” Arthur Schopenhauer
Pesquisar
 
Arquivo
Bandas

todas as tags