Diogo Filipe Sousa @ 00:00

Qua, 28/04/10

Da irmandade da FlorCaveira surge Samuel Úria. Depois de darem a conhecer ao país Os Pontos Negros, B Fachada e Tiago Guillul (os mais conhecidos) surge o rapaz de Tondela que largou tudo e foi para Lisboa tentar viver da musica. A verdade é que Úria tem conseguido um sucesso muito positivo com o seu primeiro disco "Nem lhe Tocava".

 

Como o próprio já disse "Tentei que fosse um disco à minha medida, imperfeito." Como tal, esta versão de teimoso surge de uma gravação 'caseira' durante um espectáculo seu no Cabaret Maxime. Pessoalmente prefiro esta versão só com viola do que a versão do disco.

 

 

Eu nunca fui do prog-rock,
Eu já nasci depois do PREC
Tarde demais para o proto-punk,
Branco demais para ser do rap.

Eu nunca fui do prog-rock,
Sou neo-retro-redneck.
Nasci num antro só de Enters,
Já nem sei carregar num Rec.

Eu nunca fui do prog-rock,
Só se o prog-rock for o Beck.
Nasci quando o Bob renasceu
E o Tom gravou o Heartattack.

Eu nunca fui do prog-rock,
Já nem sei carregar num Rec.
Rewind-core para os meus ouvidos,
Fast-forwards fora do meu leque.

Teimoso que nem um moleque!


Bandas:

“A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende” Arthur Schopenhauer
Pesquisar
 
Arquivo
Bandas

todas as tags