catpower @ 00:00

Qui, 10/03/11

“Nada é pequeno no Amor. Aqueles que esperam por grandes ocasiões para demonstrar a sua ternura não sabem amar.” Na sociedade em que vivemos, a maioria das pessoas tem vergonha de sentir, quanto mais demonstrar o que sente. Estamos constantemente a reprimir as nossas emoções porque as consideramos quase como fraquezas, fragilidades. Algumas vezes chegamos ao extremo de nos aborrecermos só porque alguém nos apanhou num “flagrante delito” de ternura, entusiasmo, tristeza ou paixão, tal como se tivesse invadido o nosso santuário secreto...

 

Somos cada vez mais avessos às manifestações de carinho em público e em privado, e porquê? Passar a mão no rosto de alguém com ternura é algo de que nos devemos envergonhar? Andar de mão dada é infantil ou sinal de dependência?! Ora, portanto, não fazemos demonstrações de afecto mas esperamos que os outros o façam...Isto é uma autêntica “pescadinha de rabo na boca” porque se nós não mostramos o que sentimos, os outros também não se sentem seguros para o fazer e se os outros não fazem, nós fechamo-nos...ufa, que canseira! Alguém vai ter que quebrar este ciclo!

 

 



“A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende” Arthur Schopenhauer
Pesquisar
 
Arquivo
Bandas

todas as tags