André Pereira @ 00:00

Ter, 20/12/11

“(…) Com o EP “Suprah” lançado em 2007, a banda de Lisboa logo deu a entender que estava preparada para outros voos e agarrar o culto, que entretanto se ia formando à sua volta. Os concertos surgiram em maior número e a música dos Suprah ganhava cada vez mais destaque nas várias plataformas da internet. Sabendo que a pressa é inimiga da perfeição, os Suprah refugiaram-se em estúdio e só saíram de lá depois de gravados os 11 temas que compõem o novíssimo “The Infinite Method”, um disco todo ele cantado em inglês «só porque nos apetece e sem nenhuma razão especial, podia ser em português…» dizem eles!

 

Rock rasgado? Sim, mas não só. A sonoridade dos Suprah consegue surpreender. Não só pela sua essência rock em estado bruto, mas também pela liberdade que a banda demonstra em utilizar, aqui e ali, a electrónica sem qualquer tipo de preconceito – não é por acaso que o tema “When I Saw U” é, originalmente, de Woman in Panic, projecto nacional de música electrónica“

 

Depois do single, “Borderline F60”, é agora tempo de conhecer o resto e por isso fica já aqui um cheirinho. Um disco poderoso, aquele que nos é oferecido pelo quarteto formado por B. Pereira (guitarra), B. Baptista (voz), J. Rodriguez (bateria) e A. cabrita (baixo).

 

Já anda pelos escaparates o tão esperado álbum de estreia dos Suprah. Depois de um homónimo e bem prometedor EP (Groundzero, 2007), era grande a ansiedade pelo próximo passo dos Suprah. Pois bem, ele aí está. Chama-se “The Infinite Method” e é composto por 11 novas faixas.

 

Visto que estamos inseridos numa quadra propícia à compra de música, é uma optima opurtunidade para ajudar as bandas portuguesas e comprar produto nacional. Fica uma sugestão.

 

 

 

Feliz Natal

 

 

 

 

 

 


Bandas:

“A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende” Arthur Schopenhauer
Pesquisar
 
Ouvir no Facebook
Arquivo
Bandas

todas as tags